São Domingos de Gusmão

                          SÃO DOMINGOS DE GUSMÃO – FUNDADOR DA ORDEM DOMINICANA

crbst_ani006                                                                         crbst_ani011

Em todos os tempos e desde o início da Igreja, corpo de Cristo e templo vivo do Espírito Santo, mostrou a multiplicidade das vocações e dos dons. Ao longo dos séculos foram nascendo as Ordens e Congregações Religiosas, como grande riqueza para a Igreja com seus carismas e missão.
Assim surgiu a Ordem dos Pregadores, no ano de 1216, tendo como Fundador São Domingos de Gusmão, homem cheio de compaixão para com o próximo, homem de oração, que só falava com Deus ou de Deus; partilhava o dia com o próximo e a noite com Deus.
Não duvidamos, portanto, em afirmar que há um homem Dominicano, enraizado no espírito Dominicano, uma maneira Dominicana de amar, servir, rezar, pregar, de estudar e comunicar.
São Domingos estabeleceu uma obra original e perfeita, inimitável, pois não é fácil imaginar uma Ordem ativa em que a contemplação ocupe uma tão grande parte da vida quotidiana, e na qual a pregação e o ensino são atos que procedem da abundância e plenitude da contemplação.
A pregação é o aspecto essencial, é a alma, o sopro que inspira e organiza aquilo que somos e fazemos. É nossa maneira de estar no mundo e na Igreja.
A oração pessoal e litúrgica e a evangelização permanente das nossas vidas é uma conseqüência da nossa contemplação da Palavra de Deus.
É uma vida de oração que nos torna capazes de pregar a um mundo secularizado para o qual o Evangelho é uma loucura.
É essencial para a vida Dominicana, a fidelidade à liturgia, à Eucaristia e ao Ofício Divino.